Fruto Urbano: arborizando cidades

Projeto nascido em Bauru incentiva o plantio coletivo de árvores frutíferas em ambientes urbanos


Fundamentais para a garantia de vida no planeta, as árvores são seres essenciais para o equilíbrio ambiental das cidades. No processo de fotossíntese, elas produzem oxigênio e filtram a poluição do ar. São capazes de absorver até 70% da água da chuva, reduzindo o risco de enchentes e garantem sombra e abrigo para passarinhos e outros animais. Influenciam diretamente na umidade do ar e na temperatura dos ambientes, tornando-os mais agradáveis e fresquinhos, sem contar a diversidade de frutos que são capazes de fornecer.

Mudas de árvores frutíferas esperando pelo plantio coletivo realizado pelo Fruto Urbano. (Foto: Isabella Holouka)

Pensando em todos os benefícios que estes seres vegetais proporcionam aos ambientes urbanos, em 2014 os irmãos Miguel e Khalil Axcar fundaram o Projeto Fruto Urbano. “Eu, o meu irmão, Khalil, e minhas irmãs, começamos plantando árvores e fazendo mudas em casa. A gente saía por aí para plantar essas árvores frutíferas, até que começamos a criar os eventos e os amigos foram chegando”, conta Miguel.

Assim nasceu o Fruto Urbano, que tem como objetivo principal incentivar e facilitar o plantio de árvores frutíferas pelas cidades. Através dos plantios coletivos, o Fruto Urbano busca proporcionar mais qualidade de vida no espaço urbano coletivo e ampliar a oferta de frutas regionais, respeitando as características específicas de cada formação vegetal e colaborando para o desenvolvimento de um meio ambiente que seja atrativo também para pássaros.


Recomenda-se que os voluntários usem sapatos fechados, roupas confortáveis, bonés ou chapéus e filtro solar, e que levem garrafas de água durante os plantios coletivos. (Foto: Isabella Holouka)

Uma pesquisa foi feita pela equipe do projeto em parceria com o Instituto Soma, da Prefeitura Municipal de Bauru, para medir a carência de árvores da cidade e elaborar um plano primário de arborização, levando em conta a quantidade de árvores por face de quadra (um dos lados de um quarteirão) em determinadas regiões do município.

De acordo com a pesquisa, Bauru contabiliza aproximadamente 5.000 faces de quadra precisando de árvores, e cerca de 200 praças e espaços públicos elegíveis para plantio. Considerando ao menos três árvores a cada face de quadra e 20 árvores em cada espaço público elegível, chegou-se à conclusão de que a cidade necessita de, aproximadamente, 20 mil árvores. A equipe teve uma triste constatação, segundo Miguel: "tem lugares da cidade em que verificamos que tem cinco faces de quadra sem nenhuma árvore”.

Mas o Fruto Urbano tem se movimentado para mudar essa realidade. Desde a sua criação, com o apoio do Instituto Soma e de outros apoiadores empresariais, o projeto facilitou o plantio de aproximadamente 4 mil mudas, uma média de 350 por mês; foram cerca de 50 plantios coletivos desde a sua criação. 


São bem vindas pessoas de todas as idades, mas o plantio se torna ainda mais especial com crianças, para que desde cedo seja trabalhada uma consciência ambiental. (Foto: Isabella Holouka)

Núcleos em outras cidades também já foram formados. Blumenau, Duartina, Ibitinga, Piratininga, São Paulo e Sorocaba são algumas das cidades que já se beneficiam do projeto. “A gente percebeu que esse modelo pode ser replicado, então escrevemos uma cartilha pra alguns municípios, e outros têm chegado para fazer parte e criar núcleos também”, explica Miguel.

Hoje, além da página no Facebook, o Fruto Urbano conta com um aplicativo para Android em que é possível conferir um calendário atualizado de plantios e informações sobre o projeto. Também é possível contribuir notificando sobre locais que necessitam de poda drástica ou corte.


O resultado final é um espaço mais agradável ao olhar e mais equilibrado ambientalmente. (Foto: Isabella Holouka)

Colaborar com o Fruto Urbano é simples! O projeto está aberto a voluntários que queiram ajudar na organização ou na doação de mudas. O cuidado com mudas já plantadas, sugestões de lugares para plantios e divulgação do projeto também são iniciativas bem vindas. Para participar dos plantios coletivos basta estar presente nos eventos divulgados pelo Facebook ou pelo aplicativo.

De acordo com Miguel, a equipe vive se surpreendendo com a adesão de voluntários para participar das atividades e colaborar com o Fruto Urbano: “Você fala que vai plantar árvores e muita gente aparece pra ajudar. Faltam iniciativas como essas. Tem muita gente afim de plantar e somos um facilitador”.


Comente com o Facebook: