Já pensou em ter um jardim no telhado?

Terraços verdes e jardins verticais podem ser a solução para os grandes centros urbanos


Edifício Matarazzo, atual sede da Prefeitura de São Paulo, é exemplo de telhado verde na capital paulista (Foto: Hélvio Romero/Estadão)

Pesquisadores estadunidenses descobriram que as áreas verdes têm grande influência na redução de doenças crônicas. Foram analisadas, entre 2010 e 2011, 250 mil pessoas acima dos 65 anos e imagens de satélite da Agência Espacial dos Estados Unidos (NASA) dos bairros dos pacientes. O objetivo era mapear e quantificar a presença de vegetação e a sua influência na saúde de idosos. Com o estudo, foi observado, nas áreas verdes, uma redução de até 14% nas taxas de diabetes, de 13% nas taxas de hipertensão e 10% nos distúrbios de colesterol. A conclusão dos cientistas é de que a presença de qualquer tipo de vegetação, mesmo em parques e praças, traz efeitos positivos para a saúde de toda a população, não apenas idosos.

Quando se traz essa análise para a realidade do Brasil e de suas grandes metrópoles, como São Paulo, a falta de planejamento acaba tornando quase impossível imaginar que há espaço para áreas verdes. Sem pensar na poluição, que ainda é um dos maiores problema dos grandes centros.

“A poluição pode provocar diversos danos à saúde da população, como inflamação pulmonar e sistêmica, alterações do calibre das vias aéreas, do tônus vascular e do controle do ritmo cardíaco, alterações reprodutivas, morbidade e mortalidade por doenças cardiorrespiratórias e aumento da incidência de neoplasias, entre outros”, afirma a professora e bióloga Flávia Cristina Sossae.

Vista aérea da cidade de São Paulo - SP. (Foto: Acervo da USP)

Segundo o biólogo e paisagista Murilo Cruciol Barbosa, uma das soluções para amenizar os problemas causados pela poluição ainda são as áreas verdes horizontais, que devem existir e ser preservadas. Entretanto, em centros muito urbanizados não é possível a retirada de prédios para a construção de praças ou parques, e a forma encontrada de trazer a natureza para essas cidades é através de terraços verdes ou jardins verticais. Essas não são técnicas novas: existem desde os famosos Jardins Suspensos da Babilônia. Alguns países possuem legislação específica com normas, obrigando prédios a construírem telhados verdes em suas coberturas, como na Alemanha, França e Estados Unidos.

No Brasil, existem leis municipais de incentivos e obrigatoriedade para os "telhados verdes", e o decreto 55.994, de 10 de março de 2015, que considera jardins verticais como alternativa para conversão de compensação ambiental.


Jardins verticais são fáceis e baratos de fazer, não ocupam espaço e pode ser utilizado para produzir alimentos (Foto: Catraca Livre / Divulgação)

Experimente fazer um jardim vertical em sua casa! Confira aqui uma sugestão passo a passo do Catraca Livre.


Comente com o Facebook: