Já pensou em ser escoteiro? Saiba como funciona esse movimento

O Escotismo forma cidadãos com consciência ambiental e social



(Imagem: Reprodução / TV Unesp)

O Movimento Escoteiro foi fundado na Inglaterra por Lorde Baden-Powell em 1907. O ex-general começou a ensinar a rapazes filhos de colegas do exército técnicas de trabalho ao ar livre e valores que norteiam até hoje os escoteiros, como lealdade, respeito e responsabilidade.

No Brasil, o Escotismo chegou na década de 1910 e logo se espalhou pelo país, conquistando adeptos por todo território. Segundo a União dos Escoteiros do Brasil (UEB), mais de 80 mil pessoas fazem parte do movimento, divididos em 1265 grupos.

Para ser membro efetivo do movimento, é preciso fazer a Promessa Escoteira. Em uma cerimônia muitas vezes emocionante, o jovem compromete-se, voluntariamente, com os preceitos e deveres da Lei Escoteira. É prometido lealdade à Pátria, honrar sempre a verdade, ser útil e ajudar a todos, cortesia, economia, honestidade, sobriedade, respeitar e proteger a natureza e sempre enfrentar os problemas com alegria.

Cerimônia "Fogo de Conselho", em comemoração do 40º aniversário do Grupo Escoteiro Tiradentes
(Foto: Divulgação/Facebook)

Divisões no Escotismo


O Escotismo divide-se em cinco ramos etários. O primeiro é o ramo dos Lobinhos, em que podem participar crianças de 6 a 11 anos em que começam a ler e escrever. De 11 a 15 anos enquadram-se os adolescentes no ramo Escoteiro. Os jovens de 15 a 18 anos integram o ramo Sênior, e os de 18 a 21 são os Pioneiros. Após essa idade, são todos membros da Chefia.

O lobinho Heitor, de 7 anos, faz parte da Matilha Preta do Grupo Japopici. Matilhas são as subdivisões dentro deste ramo. Para ele, que é apaixonado por plantas, o mais legal do escoteiro é a proximidade com as espécies. “Um dia eu achei uma bromélia com uma flor vermelha muito linda que estava nascendo da árvore e levei pra minha chefe de presente”, revela. Além de procurar plantas, ele conta que adora fazer as caminhadas no bosque e no horto da cidade com seus amigos Lobinhos.

Confira também:
A COP21 e o papel do Brasil no Acordo Climático de Paris
Ministério do Meio Ambiente: adianta trocar só o ministro?
Aldeias Urbanas: a resistência indígena no Brasil
8 invenções tecnológicas que reduzem os problemas ambientais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente


A consciência da complexidade da natureza, sua variedade de espécies e a relação do homem com essas, permitiu a criação da Insígnia Mundial do Meio Ambiente (IMMA).

Para ser conquistada, é preciso cumprir tarefas propostas pelo Guia da IMMA, que exige do jovem explorar e refletir sobre temas como ar e água, habitats e espécies, substâncias perigosas, melhores práticas ambientais e riscos e desastres naturais.

Para o Ramo Lobo, esses são os temas para explorar e refletir a fim de conquistar a IMMA (Imagem: Escoteiros do Brasil)

Pede-se, também, um projeto que coloque em prática essas reflexões. Esse, é avaliado pela Corte de Honra, reunião em que os chefes e participantes da tropa decidem se o escoteiro cumpriu suas funções e se “manifesta, no dia-a-dia, que compreende e demonstra, conforme seu grau de maturidade, a importância de adotarem-se as melhores práticas para o meio ambiente, participando ativamente das ações coletivas da sua seção”.

Carolina mostra com orgulho sua IMMA conquistada no escotismo
(Foto: Giovana Moraes/Impacto Ambiental)

Carolina Moraes, de 16 anos, é participante do ramo sênior do Grupo Japopici. Ela conquistou a IMMA quando era escoteira. “Tudo que eu precisei fazer para ter a IMMA me deu noção do tamanho da natureza, como ela é importante e que todo mundo precisa cuidar muito bem dela. Faz três anos que eu tenho essa insígnia e toda vez que a vejo sinto orgulho”.

Como virar escoteiro?


Em Bauru, encontram-se dois grupos de escoteiros: o GE Tiradentes e o GE Guia Lopes.

A Chefe Escoteira Tânia Mara Ferreira Ramos conta que o Guia Lopes tem cerca de 120 membros, desde Lobinhos até a Chefia. A mensalidade de R$15,00 é usada para suprir as necessidades do grupo, como por exemplo a compra de barracas.

Já o grupo Tiradentes, tem cerca de 70 membros. Suas atividades acontecem aos sábados, das 14:30 as 17:30, na Rua Moyses Leme da Silva, 4-50, Jardim América.

A sede do Guia Lopes fica na Rua Maceió, 4-5, Vila Cardia. As atividades também acontecem aos sábados, a partir das 14:00 horas.

Para saber mais, assista essa reportagem da TV Unesp sobre o Escotismo:



Comente com o Facebook: