Quem é José Sarney Filho, o ministro do Meio Ambiente de Temer

Deputado José Sarney Filho (PV/MA) volta ao comando do Ministério do Meio Ambiente após 14 anos de primeira experiência


Sarney Filho é o novo ministro do MA. (Foto por: Lucio Bernardo Junior/ Câmara dos Deputados)
Filho do ex-senador e ex- presidente da República José Sarney, Zequinha Sarney (como também é conhecido o deputado do Partido Verde José Sarney Filho) é um advogado nascido em São Luís do Maranhão em 14 de junho de 1957.

O atual ministro iniciou sua carreira política ainda jovem pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Foi eleito deputado estadual pelo Maranhão em 1978 por um mandato (1979 a 1983). Em 1982, foi eleito como deputado federal, cargo para o qual foi reeleito nos seis períodos seguintes.

No segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, foi o ministro do Meio Ambiente entre 1° de janeiro de 1999 a 18 de março de 2002; neste mesmo ano, filiou-se ao Partido Verde, do qual é o atual líder da bancada do partido. Durante seu ministério, foram criadas 40 unidades de conservação no país, sendo 11 de proteção integral e 29 de uso sustentável.

Atuação na área ambiental

Sua carreira na área ambiental se iniciou em 1983 com o Projeto de Resolução que culminou na criação da Comissão de Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias da Câmara dos Deputados. Desde então, Sarney Filho atua como um dos principais agentes da bancada ambientalista em Brasília.

Em sua carreira política ele participou, ao todo, de 17 comissões, como a Comissão Externa Demarcação de Terras Indígenas, e de quatro CPIs, como Tráfico de Animais e Plantas Silvestres Brasileiros, a Exploração e Comércio Ilegal de Madeira e a Biopirataria no país. Também foi membro da Comissão Especial do Código Florestal e da CPI da Dívida Pública.

Conhecido pelo seu antagonismo com o agronegócio, Sarney Filho se destaca, sobretudo, nas discussões para prevenção de incêndios florestais e agressões a unidades de conservação.

(Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados)
Em 2012, ele votou contra o substitutivo do deputado federal Paulo Piau ao Novo Código Florestal, afirmando que a nova lei representa risco à preservação do meio ambiente e criticando principalmente as partes relacionadas às Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reserva Legal, pontos que são considerados avanços pelo agronegócio.

Além de líder da bancada do PV, Filho é também coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, que reúne mais de 300 parlamentares no Congresso Nacional atuando em defesa de projetos e de ações voltados para defesa do meio ambiente e da sustentabilidade.

Primeiras ações como ministro

As ações públicas tomadas por Sarney Filho como ministro do presidente interino Michel Temer foram as seguintes:

- Caso Samarco em Mariana: Em 16 de maio, após sobrevoar a região destruída pela lama da barragem da Samarco em Mariana (MG), o ministro se recusou a assinar um termo de conformidade, que permitiria à mineradora a voltar com suas atividades no município.

- Clima: O ministro alegou, em 18 de maio, que pretende priorizar a questão climática; ele apoiará a ratificação brasileira do Acordo de Paris, um compromisso mundial para cortar as emissões de gases de efeito estufa e, assim, frear as mudanças do clima.

- Veículos a diesel: O ministro se posicionou contra a liberação da fabricação de veículos leves a diesel no país. Segundo Sarney Filho, a proposta em tramitação na Câmara vai contra o acordo assinado pelo país em Paris.


Comente com o Facebook: