Escola do Meio Ambiente: ensinando a amar para proteger

Escola promove educação ambiental com didática cativante, contato direto com a natureza, acessibilidade e muito carinho



Placa de boas vindas na entrada da Escola do Meio Ambiente (Foto: Rhaida Bavia/Impacto Ambiental)

Diante das inúmeras notícias e debates promovidos acerca da preservação do meio ambiente, principalmente por conta dos diversos desastres ambientais provenientes das mudanças climáticas, uso inconsciente da água e desrespeito para com a natureza, existem iniciativas que buscam trabalhar a conscientização ambiental desde a infância.

Localizada no município de Botucatu-SP, a Escola do Meio Ambiente (EMA) oferece às crianças a oportunidade de contato direto com a natureza através de trilhas supervisionadas e histórias encantadoras contadas pelos guias.

A EMA pertence à Secretaria Municipal da cidade e, inaugurada em 2005, só tem crescido e se tornado cada vez mais reconhecida.

Em 2009, recebeu o selo de "Aqui se Brinca" da Unilever, concedido a locais onde as práticas de brincar e aprender são reconhecidas como produtivas para o desenvolvimento das crianças. Já em 2010, passou a ser uma escola associada à UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura).

Entrada do setor administrativo da EMA (Foto: Rhaida Bavia/Impacto Ambiental)

"O projeto começou quando eu passei a fazer visitas a essa área e detectei que aqui ficavam nascentes do rio Ribeirão Lava Pés, além de ser uma área de floresta e cerrado, o que me fez reconhecer nesse local um potencial muito grande para se trabalhar a educação ambiental. Apresentei o projeto à Secretaria da Educação e eles acharam uma ótima ideia. Então, a escola foi construída e começamos a receber as crianças de todas as escolas municipais da região para visitas", explica Eliana Gabriel, diretora da EMA.

Contando com recursos provenientes da Secretaria da Educação e da Unimed, a escola abrange uma área de oito hectares. O local ainda abriga a Floresta Municipal Irmãos Villas Bôas, o Bosque Frei Afonso e a represa Professor Jorge Jim, abastecida pelo rio Ribeirão Lava Pés.

Represa Professor Jorge Jim, abastecida pelo Ribeirão Lava Pés (Foto: Rhaida Bavia)

Para que cada parte desse ambiente seja utilizado da forma mais didática possível, são oferecidas mais de dez atividades diferentes para as crianças. Trilhas com diferentes temáticas, que são separadas pela idade das crianças e extensão do caminho - para que absorvam melhor cada conteúdo - estão entre as ações realizadas na escola.

Entre os temas abordados nessas aventuras dos pequenos visitantes estão o respeito à biodiversidade e aos povos indígenas, a importância do não desperdício de água, a cooperação e o envolvimento humano com seu habitat. Tudo isso envolvendo atividades divertidas e que despertem a curiosidade dos "aventureiros" através de histórias cativantes.

"Pra que a gente se interesse em cuidar de algo, precisamos gostar e, principalmente, conhecer aquilo. Se as crianças só forem ensinadas dentro da sala de aula sobre os animais, plantas, lixo e outros assuntos, vão ser levadas à exaustão desses assuntos. É totalmente diferente trazê-las pra vivenciar isso, pra conhecer. Só quando elas conhecem realmente a situação, ao se depararem com um rio poluído, por exemplo, é que desenvolvem a verdadeira consciência do quanto aquilo é importante", argumenta Sílvio Henrique de Matos, biólogo e guia das trilhas.


LEIA TAMBÉM:


Apesar de toda a temática voltada para a educação infantil, não só os pequenos podem explorar e conhecer esse ambiente encantador. Alunos da APAE e idosos do Asilo Padre Euclides também são convidados a participarem do "Caminho para sentir a natureza", planejado especialmente para atender pessoas com deficiências visuais e auditivas.

Com o objetivo de ensinar o valor da conscientização ambiental para muito além da sala de aula através da paz e da solidariedade, a EMA tem como intenção mostrar de forma sensível e didática que a natureza está em tudo - inclusive no próprio ser humano - e o infinito valor da vida em todas as suas formas. Vale a pena conhecer!

Assim como a EMA deixa ensinamentos para as crianças, elas deixam sua marca nas paredes da escola (Foto: Rhaida Bavia)

Quer visitar a Escola do Meio Ambiente? Confira o endereço:


Estrada Municipal Ítalo Bacchi, s/n
Jardim Aeroporto
CEP: 18.606-851
Botucatu/SP

Fone/Fax: (14) 3811-3183


Comente com o Facebook: