Guia de Profissões: Biotecnologia

Pra quem gosta de Química e Biologia, o curso de Biotecnologia promete um futuro promissor

tubos de ensaio
A Biotecnologia está em constante transformação (Foto: Vanessa Gacio Martínez/Flickr)

“Biotecnologia significa, qualquer aplicação tecnológica que utilize sistemas biológicos, organismos vivos, ou seus derivados, para fabricar ou modificar produtos ou processos para utilização específica” (ONU, Convenção da Biodiversidade, 1992, artigo 2).

Resumindo a definição da ONU, nas palavras do professor doutor Martin Wurtele, que atualmente leciona na pós-graduação de Biotecnologia da UNIFESP, essa área consiste no uso de seres vivos para realizar processos ou produzir produtos úteis para os seres humanos.

Seres vivos? Sim! Também podemos chamar de agentes biológicos. São as bactérias, células, organelas, moléculas, entre outros. As aplicações estão bastante presentes no nosso cotidiano. Quer ver?

Não é uma coisa nova, mas é do futuro!

A Biotecnologia antiga, ou clássica, existe há muito tempo, na produção de vinhos, cerveja e pães, pois é necessário a presença de microrganismos em alguma fase do seu processo (leveduras ou fermentação).

Já a Biotecnologia moderna, de acordo com o professor Martin, surgiu no começo da década de 1970, com a descoberta do DNA recombinante, que permitiu a combinação de DNAs de organismos diferentes.

Portanto, desde a década de 1970 até hoje, a Biotecnologia avançou muito e está presente em quase todas as áreas tecnológicas. Já ouviu falar em plásticos biodegradáveis? Ou então nas plantas transgênicas, que são resistentes a doenças? Vacinas e antibióticos também são frutos dessa ciência.

Aplicações da Biotecnologia (Fonte: SlideShare)

O Curso

Os focos de estudo na graduação de Biotecnologia são os processos biológicos e químicos dos seres. Assim, o estudante que se interessar pela área, provavelmente possui afinidade por química e biologia na escola.

No Brasil, as faculdades que oferecem o curso Bacharelado em Biotecnologia, são em maioria as Federais. Por esse motivo, seu ingresso é quase sempre pelo ENEM. UFBA (Bahia), UFC (Ceará), UFSCAR (São Carlos e Araras), UFOPA (Oeste do Pará) são algumas das melhores do país. O curso tem duração de 4 anos.

Mas, nem todas as pessoas que se interessam pela área precisam cursar Bacharelado em Biotecnologia. Os profissionais de Biologia, Química e algumas engenharias (química, bioquímica e de bioprocessos) também podem trabalhar nesse ramo, se especializando em alguma vertente da Biotecnologia.

Veja no mapa abaixo as localizações das universidades que oferecem o curso de Biotecnologia listado como 5 estrelas pelo Guia do Estudante:




O Profissional

As Indústrias Farmacêuticas e Alimentícias são as que mais contratam profissionais biotecnológicos, devido à produção de vacinas, antibióticos, pesquisas na saúde e na agricultura, assim como na produção de alimentos. Outro setor que ganhou espaço foi o dos Cosméticos. As melhores regiões para conseguir emprego nesta profissão são Sul e Sudeste, por possuir a maior concentração de tecnologia do país

É uma área que cresceu muito no Brasil, e ainda cresce, pois depende das evoluções tecnológicas, então sua renovação é constante.

pesquisadora analisando material
Profissional de Biotecnologia no Centro de Recursos Biológicos e Biologia Genômica (CREBIO), no campus da UNESP em Jaboticabal/SP (Foto: Marcos Cardinalli/Impacto Ambiental)

Biotecnologia Ambiental

Os estudos da Biotecnologia ambiental são voltados principalmente para o avanço da energia renovável - ou sustentável.

Além de prever a economia de água na produção dos alimentos, já que a Agricultura é o setor que mais gasta água (71% do consumo de água é destino à agricultura, de acordo com Water Resources Group). É possível modificar genes das plantas para que estas precisem de menos água durante seu crescimento.

Ficha Técnica

Nota de corte SISU 2016:
UFSCAR (São Carlos): 747,76
UFSCAR (Araras): 729, 79

Nota de corte SISU 2015:
UFBA (Salvador): 692,33

Média salarial:
Em indústrias (farmacêuticas, alimentícias, cosméticas, química): entre R$3.500 e R$5.000;
Em empresas de pesquisa e desenvolvimento: entre R$2.500 e R$4.000.


LEIA TAMBÉM:


Comente com o Facebook: