TOP 5 - celebridades brasileiras que lutam pela causa ambiental


Conheça cinco famosos que são parceiros do meio ambiente 




Muito além dos holofotes, essas celebridades desenvolvem projetos de proteção ao meio ambiente. Elas mostram que é possível utilizar o seu alcance público para incentivar ações sustentáveis. Conheça abaixo, cinco celebridades que estão envolvidas na luta ambiental.

1 - Gisele Bündchen, a moda é ser responsável

Gisele Bündchen durante plantio de árvores. Foto: Divulgação

Comprometida com o meio ambiente desde a infância, Gisele Bündchen criou o projeto Água Limpa em sua cidade natal, Horizontina/RS, para preservar a água da região. A modelo começou a colaborar ativamente com causas ambientais há dez anos, quando participou do programa “Y Ikatu Xingu”, em defesa da bacia hidrográfica do Rio Xingu. Gisele também doa parte dos lucros da sua linha de sandálias para projetos como “De Olho nos Mananciais”, que visa a proteção de bacias hidrográficas.

Recentemente, a modelo desembarcou na Alta Floresta, norte do Mato Grosso, para gravar cenas da segunda temporada do “Years of Living Dangerously”, documentário do canal National Geographic.

O programa foi ao ar mundialmente no final de 2016 e mostra a übermodel investigando o desmatamento e mudanças climáticas no Brasil. Por todo o seu engajamento, Gisele Bündchen foi nomeada embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA, sigla em inglês).

2 - Letícia Sabatella, incansável na luta indígena

Letícia Sabatella durante gravação do documentário “Hotxuá”. Foto: Divulgação/Globo


A atriz participou da versão brasileira do filme “Damocracy”, que mostra a realidade e as lutas dos atingidos pelas hidrelétricas de Belo Monte, no Brasil, e de Ilisu, na Turquia.

Sabatella é ativista na luta pelos direitos dos povos indígenas e dirigiu o documentário “Hotxuá” sobre a tribo Krahô, do Tocantins. Além disso, sua luta se estende às causas político-ambientais, sendo marcante a participação da atriz no Movimento Sem Terra.

Letícia foi uma das personalidades mais atuantes na luta contra a transposição do rio São Francisco, participando de manifestações e campanhas. A atriz também atua no “Movimento Gota D'Água”, que reúne diversos artistas na discussão de grandes causas que impactam o meio ambiente.

Ela também atuou na campanha “Tamuaté-aki”, que cobra de políticos e autoridades mais respeito aos direitos adquiridos pelos povos indígenas e defende a demarcação de suas terras.

3 - Christiane Torloni, proteger a Amazônia é prioridade

Christiane Torloni posa para manifesto em defesa do meio ambiente. Foto: Lienio Medeiros/Fujocka Photo Design


Defensora na luta pela preservação da Amazônia, Christiane Torloni esteve a frente do projeto "Amazônia para sempre". O projeto visava conscientizar a população sobre a importância da floresta brasileira e sua fauna, além de alertar sobre a real situação da Amazônia.

Em 2009, a atriz recolheu mais de um milhão de assinaturas para que fossem tomadas medidas contra o desmatamento da floresta Amazônica e entregou para o então presidente, Lula.

Torloni participou do manifesto artístico “SOS Terra 2014 - Para que o Mundo Não Acabe”, do artista plástico Thiago Costáckz. Ela representou “A Grande Mãe”, trazendo a ideia que os povos antigos tinham da natureza.

Incentivando a diminuição do consumo de sacolas plásticas, a atriz também apoiou a campanha “Saco é um Saco”, do Ministério do Meio Ambiente. Torloni gravou dois spots de rádio que foram ao ar nas principais emissoras do país. Em 2015, começou a produção do seu primeiro documentário, “Amazônia, da Cidadania à Florestania - um Despertar”, que faz relação entre a Floresta e o povo brasileiro. O documentário ainda não foi lançado.

4 - Marcos Palmeira, agricul-ator

Marcos Palmeira em sua fazenda - “Vale das Palmeiras”. Foto: Lucas Conrado


O ator possui uma fazenda agroecológica que é referência em sustentabilidade e alimentos orgânicos. Os produtos são cultivados sem a utilização de adubos químicos e agrotóxicos. A “Fazenda Vale das Palmeiras” está situada em Teresópolis/RJ e respeita a época dos alimentos.

Além disso, Marcos Palmeira criou o PAIS - Produção Agrícola Integrada Sustentável, juntamente com o SEBRAE. É um sistema de produção agroecológica que consiste na utilização de energia solar e já beneficiou mais de dez mil famílias. A ideia principal do projeto é suprir a carência de alimentos e permitir que as famílias gerem renda com a própria produção, sem uso de agrotóxicos e incentivando o reflorestamento.

Aos 15 anos, Palmeira viveu três meses em uma aldeia com índios xavantes. Após a experiência, apresentou o programa “A’Uwe” na TV Cultura, o único totalmente dedicado aos indígenas do Brasil. Em 2004, retornou à aldeia em que viveu para produzir o documentário “Expedição A’Uwe, a Volta de Tsiwari”, que mostrava as condições em que viviam os índios xavantes.

5 - Victor Fasano, protetor de animais em extinção

Victor Fasano em campanha #FlorestaFazADiferenca. Foto: Divulgação

Desde 1985, o ator está à frente do Criadouro Tropicus - Associação Cultural, Científica e Educacional, que cria e reintroduz espécies em extinção na natureza. O ator criou o site “Agente Ambiental”, que desenvolve projetos de monitoramento ambiental cuja base é a ação individual.

Fasano também é conselheiro de Biodiversidade da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e, por todo o engajamento, recebeu o prêmio “Verde das Américas”, no VII Encontro Verde das Américas.

O ator produz diversos documentários sobre intervenções humanas para a preservação de espécies em extinção no Brasil. Em 2013, participou do protesto contra a abertura de uma estrada no Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná. Além disso, Fasano é um dos coordenadores do projeto “Amazônia Para Sempre”, junto com Christiane Torloni. O ator também chegou a apresentar o reality show “Amazônia”, da TV Record, que visava divulgar a biodiversidade e mecanismos de sustentabilidade da Floresta.


LEIA TAMBÉM:


Comente com o Facebook: