Como diminuir desperdício de alimentos na sua casa

Quando o alimento não chega a quem precisa: isso é desperdício 


Frutas sobre a mesa
(Foto: Di Pietro)

O desperdício de alimentos é um dos maiores problemas atuais do mundo. Sendo centro de debates de muitas organizações mundiais, está estreitamente associado à fome e relacionado com a alimentação das gerações futuras.

Enquanto 1,3 bilhão de toneladas de alimentos é desperdiçado por ano, 842 milhões de pessoas passam fome. Em paralelo com o Brasil, o panorama não é diferente: o Brasil está entre os dez países que mais desperdiçam alimentos no mundo, sendo 41 mil toneladas de alimentos desperdiçados por ano. Os dados são da Viviane Romeiro, coordenadora de Mudanças Climáticas do World Resources Institute Brasil, o WRI.

(Foto: Instituto Cidade Amiga)

Enquanto 54 milhões de brasileiros estão abaixo da linha da pobreza, cada brasileiro gera em torno de um quilo de lixo por dia, no qual cerca de 58% é representado por lixo orgânico, formado de restos de alimentos.

Teresa Corção, chef de cozinha empenhada no combate ao desperdício, afirma que a distribuição de alimentos é reflexo da distribuição de renda. Na África, por exemplo, é onde as pessoas se alimentam pior. O desperdício de alimentos não envolve apenas o descarte de comida, mas também a perda de energia, mão-de-obra, água, solo e produtos químicos utilizados durante o processo de produção.

Desperdício de comida
A maior parte dos alimentos é perdida ainda no processo de produção. Fonte: Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO)


QUEM DESPERDIÇA COMIDA?  


A explicação para a situação de desperdício envolve diversos fatores, incluindo a região em que os alimentos são produzidos - países ricos ou países em desenvolvimento. Considera-se também a fase de produção em que os alimentos são perdidos, como colheita, transporte, abastecimento ou consumo.

De acordo com Alan Bojanic, representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), enquanto os países em desenvolvimento sofrem mais com as perdas na produção agrícola, os de maior renda sofrem na distribuição e no consumo. 

Por que? É simples. Os países de menor renda apresentam más práticas agrícolas e manuseio errado no embarque e desembarque de frutas e hortaliças, fazendo com que grande parte delas estrague ou apodreça antes de chegar ao destino.

Desperdício de alimentos
Panorama do caminho do desperdício no Brasil. (Fonte: ONU Verde) 

Já nos países ricos, o desperdício maior é dos consumidores, que compram demasiado ou utilizam os alimentos de maneira errada, desperdiçando grande parte deles. Ademais, há o desperdício por parte dos varejistas, que rejeitam alimentos levando em conta seu padrão estético, além de estabelecerem prazos de validade curtos e incoerentes para o mantimento.

COMO EU POSSO EVITAR O DESPERDÍCIO? 


Existem várias formas de diminuir o desperdício dentro de casa. O problema é mundial e, grande parte dos erros é na produção, mas com algumas mudanças diárias podemos ajudar o planeta e, de sobra, melhorar nossa alimentação, tornando-a mais nutritiva, diversificada e sustentável.
  • Reutilização dos alimentos ou doação para os menos afortunados.
  • Se os alimentos não estão em condições de serem consumidos, a melhor opção é leva-los para a alimentação animal, tornando-se adubo ou fertilizantes naturais.
  • Utilizar os alimentos integralmente, incluindo cascas, sementes e talos, que são jogados fora desnecessariamente.
Teresa Corção, que incentiva a compra de alimentos orgânicos de produtores familiares, diz que a agricultura, diferente do que muitos pensam, gera grande impacto ambiental, pois é a atividade que usa a maior quantidade de água no mundo todo.

Portanto, comer os alimentos silvestres, sazonais e de origem e cultivo brasileiros é mais ecologicamente correto e uma das formas de gerar menor impacto. Ela também aconselha comprarmos produtos orgânicos que venham de produtores menores de sua própria região, em que menos agrotóxicos e menos água são utilizados durante o processo, além do transporte ser mais barato.

Assista o vídeo abaixo que dá dicas de como evitar o consumo excessivo de alimentos ao fazer compras e, consequentemente, diminuir o desperdício dentro de casa.



De acordo com Mariane Ferreira, formada em nutrição e professora de educação nutricional e saúde pública, o desperdício se combate com ações educativas, seja dentro de casa, nos restaurantes industriais ou comerciais, em creches, ou outros estabelecimentos em que as pessoas lidam com alimentos, seja na preparação ou no ato de comer.

Confira aqui várias receitas criativas de como cozinhar utilizando integralmente os alimentos!


Comente com o Facebook: