Águas termais são consideradas milagre de cura

Conheça as fontes termais de Águas de São Pedro no interior de SP

Fontes termais
Praça Dr. Octavio Moura Andrade, um dos pontos turísticos da cidade (Foto: Ken Chu/Expressão Studio)
Roberto e Erasmo Carlos descreveram a região de Águas de São Pedro como “um lugar bonito e tranquilo” na famosa canção Além do Horizonte, composta quando ali frequentavam. O que eles não colocaram na música foram as águas medicinais que atraem turistas do Brasil todo para a pequena cidade.

Localizada há 185 km de São Paulo, o município de cerca de 3.000 habitantes vive do turismo gerado pelas fontes termais, notáveis pelo uso em tratamentos médicos e estéticos. São três tipos de água encontradas em Águas de São Pedro: Almeida Salles, Gioconda e Juventude. Cada uma com características distintas e uso específico.

Almeida Salles:

Com pH 8.5, é classificada como clorobicarbonatada sódica-alcalina. É indicada para o tratamento de azia, gastrite, excesso de acidez gástrica, diabetes e cálculos renais. Pode ser ingerida após as refeições pois facilita a digestão.

Gioconda: 

Sua classificação é clorossulfatada sódica-alcalina, com pH 8.3. Contém sulfato de sódio e é indicada para tratar males do fígado, vesícula biliar e falta de acidez gástrica. Aconselha-se ingestão antes das refeições.

Juventude: 

Clorossulfurosa-alcalina, seu pH é 9.1. Indicada para tratamento de reumatismo, artrites, diabetes, alergias, asma, colites, dermatites, intoxicações, inflamações e relaxamento muscular.

Para entender o que é o pH e as classificações das águas acesse aqui.

Águas termais de águas de são pedro
As águas Gioconda, Almeida Salles e Juventude podem ser tomadas e coletadas para levar para casa no Fontanário Municipal (Foto: Giovana Moraes/Impacto Ambiental)

Águas de São Pedro se orgulha de abrigar a fonte sulfurosa, Juventude, reconhecida como a primeira das Américas e segunda do mundo em teor de enxofre. Dr. Celso Marques, médico termalista e vice-prefeito da cidade, explica que tal água tem 34 miligramas de enxofre por litro.

Esse número só é inferior ao da fonte Pergoti, na Itália, porém a brasileira é melhor para os tratamentos médicos, já que seu pH a torna alcalina. A fonte italiana é muito ácida, não sendo propícia para banhos e ingestão.

Dr. Celso conta que nos eventos nacionais e internacionais sobre termalismo em que é chamado para palestrar, as fontes aquapedrenses sempre são destaque, por conta de serem exploradas como recurso medicinal, estético e turístico. Tal destaque dá-se pelo investimento que a cidade fez na construção do SPA Thermal e do Fontanário Municipal.

SPA vem da expressão em latim “sanus per aqua” que significa saúde pela água. É exatamente esse conceito empregado em Águas de São Pedro. Desde a reforma do antigo Balneário Municipal em 2013, as novas locações proporcionam tratamentos medicinais como os banhos de imersão, massagens e inaloterapia (inalação da água sulfura para melhora do aparelho respiratório), além de estéticos.

O Thermas SPA funciona de domingo a quinta-feira das 7h30 às 12h30 (Foto: Giovana Moraes/Impacto Ambiental)

A equipe de profissionais do SPA oferece tratamentos estéticos como acupuntura, hidratações, máscaras faciais, massagens relaxantes, drenagens e banhos alternativos com sais, ervas e lama. Também tem fonte das três águas medicinais para beber.

No SPA Thermal a média de valores dos banhos medicinais é de R$22,00. E há descontos para moradores da cidade e aposentados. Valéria Tardivelli, comerciante da cidade, é uma das moradoras que usufrui do SPA, fazendo uso desse desconto.

Valéria conta que se sente bem tranquila e relaxada depois do banho sulfuroso. Também relata que através da água da Juventude conseguiu amenizar a dor de um machucado na perna: “Eu fui andar de bicicleta e cai, no dia seguinte vim fazer um banho, do jeito que eu coloquei a perna machucada na água parou a ardência na hora. Foi perfeito!”

banheira com água sulforosa
Banheira preparada com água sulforosa, a duração do banho é de 20 minutos. (Foto: Giovana Moraes/Impacto Ambiental)

A cor escura, a densidade e o cheiro forte são características decorrentes dos metais presentes na água. Dr. Celso Marques explica que a Juventude tem o cheiro parecido com “ovo cozido” por seu alto teor de enxofre.

Quem aproveita da água abundante que pode ser coletada no Fontanário Municipal é a família da Dona Maria Meneghelli. Ela e o genro, Márcio Massucato, moram em Barra Bonita e sempre que podem vão à Águas de São Pedro para fazer os banhos medicinais no SPA Thermal e pegar água para levar até a sua cidade.

Eles contam que até a cachorrinha da família, que estava com problemas no rim, obteve melhora após começar a beber da água Almeida Salles. Levando para casa dois galões cheios de água, Dona Maria relata que se sente muito bem após o banho de imersão. Ela diz que já no dia seguinte sente-se mais disposta.

águas termais de Águas de São Pedro
Márcio e Maria levam para casa galões da fonte Almeida Salles (Foto: Giovana Moraes/Impacto Ambiental)

As águas sulfurosas são indicadas para ingestão imediata ou dentro de um dia. Após esse período suas propriedades se intensificam e podem causar desarranjo intestinal. Para lavar o rosto e passar na pele não há problema, como explica Dr. Celso Marques.

As moléculas de enxofre são ligadas às da água e não se separam com o tempo, por isso pode-se usar com esse fim depois de alguns dias fora da fonte. Ele ainda dá a dica de congelar a água coletada, para melhor condicionamento e uso posterior.

A combinação água medicinal mais tranquilidade e beleza da cidade interiorana é considerada o verdadeiro milagre de cura. Dr. Celso Marques esclarece que a comunidade médica ainda é um pouco cética quanto aos benefícios à saúde das águas termais. Entretanto, acreditam  no poder da mente sã para um corpo são.


Edição: Maria Gabriela Zanotti


Comente com o Facebook: