7 maneiras de combater as enchentes nas grandes cidades

As enchentes estão entre os principais desafios da sociedade urbana


(Foto: Lívia Stumpf e Marcelo Oliveira)

As enchentes nada mais são que fenômenos naturais que podem ser agravados pelas ações humanas no espaço urbano.

Comum no Brasil entre os meses de dezembro e janeiro, a elevação dos cursos d´água estão entre as principais notícias transmitidas pela imprensa, já que o problema assume proporções gigantescas e desencadeia uma série de tragédias.

Dentre os principais fatores responsáveis pelo surgimento das enchentes está o aumento da poluição nas cidades, tanto por falta da consciência ambiental dos habitantes, quanto pela ausência de medidas públicas que incentivem as empresas e os moradores a cumprir com seus deveres.

Dentre essas medidas, temos como exemplo a aplicação de multas para aqueles que infringem as normas e a melhoria da qualidade no sistema de coleta de lixo.

Diante de tantos problemas causados pelas enchentes, listamos uma série de medidas eficazes que agem como prevenção deste fenômeno. Confira:

1) Piscinões 

Piscinões
(Foto: Pini)

Uma alternativa muito viável para reduzir os riscos de enchentes nas cidades durante os períodos chuvosos é a construção de piscinões em regiões onde os alagamentos são frequentes.

A ideia é armazenar o excesso de água proveniente das chuvas de verão em um reservatório, que deve exercer, por sua vez, não só a função de contenção das águas, mas também a missão de reduzir a poluição urbana.

2) Limpeza dos bueiros

Limpeza dos bueiros
(Foto: Cultura Mix)

Dentre as medidas públicas que contribuem para a redução do agravamento das enchentes está a limpeza dos bueiros, de forma em que a água da chuva consiga passar por essas aberturas sem nenhuma obstrução.

É importante lembrar que esta ação depende da consciência ambiental dos moradores, que devem sempre jogar seus resíduos no lixo, evitando assim o descarte em via pública e consequentemente o entupimento dos bueiros.

3) Rios vegetais

Rios vegetais
(Foto: mobilizadores.org)

Uma maneira bem ecológica de diminuir os alagamentos é a plantação de vegetações em torno dos rios que passam pelas cidades. Diferentemente do asfalto, o solo consegue absorver grande parte da água da chuva , evitando então o transbordamento dos lagos.

Além disso, uma outra medida que ajuda no combate a impermeabilização é a construção da pavimentação com concreto mais poroso, que consegue, por sua vez, se solidificar no tempo desejado sem perder, entretanto, a resistência.

4) Tubos de gravidade


Tubos de gravidade
(Créditos: News Rondônia)

Uma das ramificações da engenharia volta-se para a construção e manutenção das rodovias e estradas.  Dentre as tarefas que podem ser executadas por esta área encontra-se a construção de tubulações de aço que retiram, por meio da gravidade, a água das rodovias. 

5) Bueiros inteligentes


Bueiros inteligentes
(Foto: Muda Tudo)

Lançado pela empresa Eco sustentável, o projeto do bueiro inteligente já foi aderido por várias subprefeituras de São Paulo e por cidades do interior paulista. A ideia é impedir, por meio de um software e de um filtro, que os resíduos entupam os bueiros.

O filtro, localizado dentro dos bueiros, retêm o lixo ao mesmo tempo em que deixa a água circular por seu interior.  No momento em que a sujeira atinge 80% do volume de armazenamento, é emitido um sinal para a central de monitoramento, que envia, em seguida, uma equipe para a limpeza do local.

6) Drenagem 


Drenagem da água de chuva
(Foto: Fórum da Construção)

Este termo refere-se a construção de filtros subterrâneos permeáveis que ajudam a reter o lixo e o volume excessivo das águas das chuvas.

Composta por grama, brita, areia e manta geotêxtil, a estrutura em questão armazena grandes volumes de água, que podem ser absorvidos pelo solo posteriormente.

7) Área verde

Área verde em espaço público
(Foto: Brazbel Concreto)

A vegetação é sem dúvida uma excelente forma de evitar as enchentes, não é mesmo? As ideias em torno das áreas verdes são muito variáveis, já que vão desde a construção de estruturas arenosas nas laterais das rodovias, até a plantação de grama em espaços públicos, como por exemplo, estacionamentos de shoppings e supermercados.
Edição: Maria Gabriela Zanotti


Comente com o Facebook: