As transformações das hortas

Com as mudanças no viver urbano, as hortas se adaptaram aos novos hábitos 


Acelga vermelha crescendo em caixa de madeira (Foto: Time Magazine)

Reportagem: Anne Santos

Antes do advento da agricultura, o homem era nômade e viajava constantemente em busca de animais selvagens e grãos para se alimentar. Com o surgimento da agricultura como fonte previsível e centralizada de alimentos, o homem passou a ter um incentivo para se fixar.

Com o aparecimento das cidades, o homem se voltou ao trabalho nas indústrias, ocasionando a diminuição da área de cultivo da agricultura. 

(Foto: Pixabay)

Atualmente, a vontade de cultivar os próprios alimentos persiste, o que faz com que hajam adaptações para esse tipo de cultivo em pequenos espaços.

Em 2015, havia mais de 420 edifícios registrados no cadastro municipal em Bauru. Mas essa elevada quantidade de prédios não é impedimento para plantar seus próprios alimentos.

Juliana Oba, estudante de Jornalismo da Unesp, tem sua própria horta em seu apartamento. A estudante que já mora há 4 anos em Bauru, possui alguns pequenos vasos com plantas como alecrim, hortelã e manjericão. Juliana trouxe as plantas da sua casa da sua cidade-natal e cuida delas diariamente.

Foto da horta de Juliana Oba, tirada por ela mesma

São inúmeras as vantagens de ter a própria horta. Segundo a jornalista e também jardineira Carol Costa, além  se tornar um hobbie e uma maneira de aliviar o estresse, os gastos no supermercado são menores. Além disso, a qualidade dos alimentos são melhores, já que são frescos e mais saudáveis. 

A reconexão com a natureza também é um ponto importante, já que é uma maneira de resgatar o contato com o meio ambiente que se perdeu devido ao ritmo agitado das grandes cidades.

(Foto: Fórum da Construção)

Carol é jornalista há 20 anos e cultiva plantas em sua casa. Atualmente, além de sua horta ela possui um site e um canal no youtube chamado Minhas Plantas. “Era um hobbie e acabou se tornando minha profissão” , diz ela. Em seu canal, a jornalista dá  dicas simples e esclarecedoras de como ter sua própria horta.

Além disso, a horta é economicamente acessível. Carol afirma que sementes de alimentos comprados em feiras podem ser aproveitados. “É um dos hobbies mais baratos que existem, com 10 reais você consegue comprar praticamente tudo que você vai precisar” completa.

espaço pequeno também não é problema. Desde que tenha sol, qualquer espaço é válido. Com um espaço mínimo de 40cm de altura já dá para construir sua própria horta.

LEIA TAMBÉM:


Outro aspecto também importante, é considerar as características das plantas que você irá plantar e verificar se elas se encaixam no ambiente que você tem em seu apartamento. Quanto mais semelhança houver, menos trabalho você terá.

O crescimento de hortas em pequenos espaços é cada vez mais evidente, já que as pessoas estão mais conscientes sobre os riscos dos alimentos com agrotóxico. Esse risco aumenta ainda mais em alimentos fora da safra, pois quanto mais fora da safra o alimento está, mais ele consumiu de produto químico e maior foi o impacto no ambiente.

Ficou com vontade de ter sua própria horta mas não sabe por onde começar? Fica tranquilo e dá uma olhada no passo-a-passo que fizemos para você! 



Edição: Maria Gabriela Zanotti


Comente com o Facebook: