Conheça as propostas do candidato Geraldo Alckmin para o meio ambiente



O candidato promete conciliar desenvolvimento com preservação do meio ambiente

Geraldo Alckmin/Foto: divulgação


Geraldo Alckimin tem 65 anos e é formado em medicina. É filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e já foi Governador do Estado de São Paulo entre os anos de 2001 e 2006, e de 2011 a 2018, quando renunciou para disputar as eleições de outubro. É candidato ao cargo de Presidente do Brasil pelo PSDB nas Eleições 2018.


Na política desde 1972, começou na Câmara Municipal de Pindamonhangaba, cidade onde nasceu, e aos 19 anos de idade foi eleito o vereador mais jovem da história da cidade. Quatro anos depois, venceu a eleição para prefeito por 67 votos e tornou-se também, o prefeito mais jovem.

Eleita pelo PP em 2010, a senadora gaúcha Ana Amélia, vice de Alckmin, pode ajudá-lo com um eleitorado conservador. De forte discurso antipetista a senadora é ligada ao MBL, tem boa aceitação entre os ruralistas e votou a favor das principais medidas do Governo de Michel Temer.

As propostas para o meio ambiente do candidato são:


  • Priorizar políticas para as regiões Norte e Nordeste que desenvolvam as potencialidades em áreas como energias renováveis, turismo, indústria, agricultura e economia criativa.
  • Promover o desenvolvimento da indústria 4.0, da economia criativa e da indústria do conhecimento, fomentando o empreendedorismo de maneira a desenvolver a área da agroindústria, na qual o Brasil já é líder.
  • Reforçar a agricultura no país por meio da transformação do Plano Safra em um plano plurianual, para garantir a segurança jurídica no campo e, assim, consolidar programas de seguro agrícola e rural.
  • Dar atenção especial à gestão da Amazônia devido ao bioma compartilhado com nações amigas, defendendo valores como a democracia e os direitos humanos, em especial na América do Sul. Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) servirão como referências no relacionamento externo brasileiro.
  • Ter afinco no cumprimento das metas assumidas no Acordo de Paris, já que o meio-ambiente e o desenvolvimento sustentável são atrativos do país.
  • Implantar um plano de crescimento do Brasil de forma sustentável, sendo técnicos na questão ambiental, e evitando a politização e a visão de curto prazo que pautaram os debates ambientais. O candidato acredita que o país é a principal nação do mundo para liderar a economia verde, conciliando desenvolvimento com preservação.

Editora: Ingrid Watanabe