Guia de Profissões: Geologia

Você sabe o que estuda um geólogo? Venha descobrir!


A imagem mostra uma rocha muito grande e algumas pedras caídas do lado, a cor da rocha é marrom esbranquiçada. Na frente da rocha grande há um homem branco, vestindo uma camisa branca, uma calça caqui marrom, um sapato marrom e um capacete amarelo de proteção. O homem segura um martelo que está usando na rocha.
A avaliação do geólogo é importante para o ser humano perceber como suas ações impactam o planeta. Foto: Portal Mineração


Por Geovanna Sena Vale

A palavra Geologia vem do grego “Geo”, que significa Terra, e “logos”, que significa estudo, sendo, literalmente, o estudo da Terra. Durante a graduação, o aluno estuda os processos que ocorrem tanto no interior da Terra quanto na superfície do planeta, acompanhando as suas constantes transformações.

A importância desse profissional está em mostrar que o comportamento predatório do ser humano com a natureza não se restringe apenas à fauna e à flora. Isso evidencia a necessidade de investigar os problemas geológicos decorrentes da relação entre o homem e a superfície terrestre.

O professor Alexandre Perinotto, diretor do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Unesp Rio Claro, afirma que o estudo da Geologia é importante para compreender a evolução e a conectividade dos bilhões de anos de existência da Terra. 

Ele acrescenta 
“Prédios, pontes, barragens, túneis, tudo isto pode causar impactos ao meio ambiente e o geólogo tem a capacidade de analisar previamente tudo isto e de forma integrada”.

O curso

Também conhecida como Engenharia Geológica, a graduação é de período integral - manhã e tarde - e possui duração mínima de 5 anos, intercalando disciplinas práticas e teóricas. Principalmente nos primeiros anos de curso, é voltada para a área de exatas. Na grade curricular, encontram-se matérias como a Petrologia, a Sedimentologia, a Paleontologia  e a Geologia Econômica. 


A imagem mostra muitas pedras pequenas coloridas. Elas estão todas juntas. As cores são azul claro brilhante, verde água, verde folha, vermelho, rosa, preto, branco translúcido, marrom, amarelo, roxo, cinza. Todas as pedras brilham indicando que há uma luz refletindo diretamente nelas.
A Terra possui uma variedade de minerais e rochas. Foto: Cabotots/Pixabay


Thales Tandel, estudante de Geologia da Unesp Rio Claro, fala um pouco sobre a experiência proporcionada pelo curso:
“Por ser um curso integral, a carga horária das matérias é bem alta, então a universidade passa a ser o seu novo lar com muitas horas passadas na sala e na biblioteca. O curso oferece uma grande quantidade de excursões, sendo realizadas em média 4 atividades de campo por semestre. Além disso, [as excursões] são de extrema importância para o aprendizado, sendo a prática o método mais importante para desenvolver o raciocínio geológico.”

Tandel comentou que o estágio, obrigatório no 5º ano, ocorre, geralmente, em empresas ligadas à questão ambiental ou ativas nos ramos da mineração. Por vezes, o estudante auxilia as empresas contratantes em pesquisas e mapeamentos.

Onde estudar

Atualmente, o Brasil possui 32 cursos de Geologia e três de Engenharia Geológica distribuídos em 18 estados. Algumas das universidades que oferecem o curso:

Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Rio Claro;

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – Campinas;

Universidade de São Paulo (USP) – São Paulo;

Áreas de atuação

Considerada a mais variada das ciências naturais, o profissional pode trabalhar em diversos setores além da esfera acadêmica.

O professor Fábio Augusto Reis, do Departamento de Geologia da Unesp Rio Claro, citou algumas das principais áreas de atuação do geólogo: Exploração de Petróleo e Gás; Geotecnia e Geologia de Engenharia; Estudos Ambientais; Estudos Geofísicos e Geoquímicos; Avaliação de Desastres Naturais e Antrópicos; e Geoconservação e Geoparques.

Segundo ele, uma das áreas promissoras de crescimento na atuação dos geólogos é a Geomedicina, associada aos estudos ambientais e de saneamento.

Às vezes, a Geologia é confundida com a Geofísica, que, apesar de ter o mesmo nicho de trabalho, foca na passagem de ondas e de pulsos elétricos em rochas, nas características delas quanto à radiação, condutividade elétrica e suscetibilidade magnética. 


A imagem mostra um canyon de pedra marrom. No meio vemos um homem branco, vestindo um chapéu branco, camiseta listrada azul, um short verde  e tênis. Ele segura uma picareta que está trabalhando em uma rocha ao lado do canyon. O sol está bem forte, fazendo sombras no lugar.
O trabalho de campo faz parte da vida do geólogo. Foto: Portal da Mineração


Mercado de trabalho

Por conta da variedade de áreas que estão relacionadas à Geologia, o mercado de trabalho é vasto. De acordo com Reis, a mineração, atualmente, está contratando para trabalhar com prospecção e exploração mineral, focando em barragens de rejeito e estabilidade de taludes (superfície inclinada) em minas.

Para exercer a profissão de geólogo, é necessário o registro profissional do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). O documento é válido em todo o território nacional.

Após obter o Crea, pode-se atuar em agências reguladoras e órgãos do governo, como a Agência Nacional do Petróleo (ANP), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a Agência Nacional de Águas (ANA), o Serviço Geológico do Brasil, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), além de empresas privadas.

Edição: Maria Eduarda Vieira

0 comentários:

Postar um comentário