Impacto nas Eleições 2020 - Rosana Polatto e Jorge Moura

Conheça as propostas ambientais dos candidatos a prefeito de Bauru

A imagem mostra os candidatos Rosana Polatto e Jorge Moura. Rosana está à esquerda, ela é caucasiana, tem olhos e cabelos castanhos, ela veste uma blusa de manga longa branca, sem decote. Ela usa um colar de bolinhas que vai até para baixo do peito. As cores das bolinhas são prata e âmbar. Rosana está sorrindo e está em uma posição lateral. Jorge está à direita, ele é caucasiano, tem olhos e cabelos castanhos. Ele sorri e está com os braços cruzados. Ele veste uma camisa azul claro lisa.
Os dois candidatos são naturais de Bauru. Arte: Bruno Mael


Por Leonardo Scramin

As eleições municipais estão chegando. No feriado de 15 de novembro, os brasileiros escolherão seus novos representantes nos cargos do Executivo e Legislativo das suas cidades. Em Bauru, 14 candidatos concorrem à Prefeitura.

Antes de votar, é importante conhecer as posições de cada concorrente em relação à saúde, educação, segurança, economia, entre outros temas importantes para o bom funcionamento do município. Ademais, o meio ambiente não pode ser ignorado, principalmente após o incêndio que atingiu a Estação Ecológica de Bauru em setembro. 

Devido a essa importância, o Impacto Ambiental realiza uma série de reportagens sobre os candidatos à Prefeitura de Bauru, ressaltando as propostas em prol do meio ambiente descritas nos planos de governo. 

Os candidatos analisados de hoje são Rosana Polatto (PSB) e Jorge Moura (PT).

Rosana Polatto

A imagem mostra Rosana sorrindo. Ela veste uma blusa branca sem decote, usa o mesmo colar da outra foto, de bolinhas cinza e âmbar. O cabelo dela vai até o ombro e é liso.

A empresária Rosana Polatto propõe uma gestão “mais humanizada” na Prefeitura. Foto: Reprodução/Instagram


A empresária Rosana Polatto, de 52 anos, foi escolhida como candidata do Partido Socialista Brasileiro (PSB). O PSB é o partido do ex-prefeito Rodrigo Agostinho, atualmente Deputado Federal e líder da Frente Parlamentar Ambientalista, que esteve por 8 anos no comando da cidade. Ela e Carlinhos Cantelli, seu vice e integrante do Partido Verde (PV), formam a coligação “Bauru de Volta”.

O plano de governo da candidata defende uma gestão “responsável, democrática e coesa com princípios e valores”, além de ter, como norte, um governo “aberto ao diálogo franco, direto e transparente”.

Plano de Governo

No plano de governo de Rosana Polatto e Carlinhos Cantelli, são dedicadas 4 páginas (de um total de 46) para temas relacionados ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável. “Sustentabilidade é essencial para a manutenção do equilíbrio ambiental de uma cidade dinâmica e que busca como meta a qualidade de vida”, defende a candidata. 
  • Acesso à água e tratamento de esgoto
Rosana propõe ampliar o programa de recuperação do Rio Batalha, com replantio de mata ciliar. A fim de garantir o abastecimento de água, planeja a perfuração de novos poços para a exploração de água subterrânea e a reforma da Estação de Tratamento de Água (ETA). Além disso, pretende trocar hidrômetros e renovar a tubulação da rede de abastecimento para evitar perdas de água.

Na questão do saneamento básico, a candidata promete concluir a obra da Estação de Tratamento de Esgoto no primeiro ano de mandato além de garantir a ampliação da ETE Candeias.
  • Tratamento de resíduos
A coligação visa ampliar a coleta seletiva de resíduos sólidos, fortalecer e promover a autonomia de cooperativas com espaços adequados de trabalho e com os equipamentos necessários. E, ainda, possui a meta de aumentar a rede de ecopontos em diversos bairros da cidade.
  • Agricultura sustentável
A candidata defende o desenvolvimento com baixo impacto ao meio ambiente e a diminuição da emissão de carbono. Polatto propõe colocar em prática a economia verde no município, com incentivo para o seu desenvolvimento. Bem como, apoia a agricultura familiar com a participação na produção da merenda escolar e quer implementar programas de fomento às práticas de agricultura sustentável.

Jorge Moura

A imagem mostra Jorge olhando para a câmera sério. Ele veste uma camisa azul claro lisa. Ao fundo se vê o trânsito com o ônibus circular parado. E uma parede pichada.
O advogado Jorge Moura defende uma gestão democrática e com participação popular. Foto: Reprodução/Instagram


O advogado Jorge Antonio Soriano Moura, de 40 anos, é candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT) junto da professora universitária Maria Flor Di Piero, da Rede Sustentabilidade (REDE), na coligação “Bauru do Povo”.

O plano de governo do candidato estabelece como princípios “colocar Bauru no roteiro das cidades inteligentes, valorizando a ética do cuidado com as pessoas e meio ambiente e com respeito aos direitos humanos”.

Entre suas propostas, destaca-se o eixo de desenvolvimento sustentável, preservação do meio ambiente e acesso à cidade.

Plano de Governo

No plano de governo de Jorge Moura e Maria Flor, são dedicadas 6 páginas (de um total de 37) para temas relacionados ao meio ambiente e desenvolvimento sustentável.
  • Drenagem urbana
O candidato propõe a construção de obras de drenagem urbana para contenção da água de enchentes, defende a recuperação do Rio Bauru com a desimpermeabilização e implantação de Áreas de Preservação Permanente (APP). Moura ainda planeja aumentar a proteção da bacia do Rio Batalha para impedir que seja contaminado por agrotóxicos ou que seu leito seja assoreado, processo no qual o leito do rio se eleva em função do acúmulo de sedimentos.

Além disso, defende uma agenda de limpeza periódica de bueiros e um plano de captação, tratamento e utilização da água da chuva com a criação de cisternas.
  • Acesso à água e tratamento de esgoto
Este é um dos tópicos mais detalhados do plano de governo do candidato, especialmente na questão referente à água e ao Departamento de Água e Esgoto (DAE), do qual Moura afirma que continuará sendo uma empresa pública. 

O candidato ressalta a importância de ações imediatas para evitar a perda de água e defende a criação de uma represa de abastecimento para a cidade como forma de armazenar excedentes de chuvas para períodos de estiagem prolongada.

Em relação ao tratamento de esgoto, Jorge Moura planeja concluir a obra da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), que deveria ter sido entregue em 2016. “Nossa cidade ainda joga mais de 90% do esgoto no rio Bauru. Não podemos ignorar essa sujeira e varrer os erros de nossa história para debaixo do tapete. Concluir a ETE é nosso compromisso!”, afirmou o candidato em suas redes sociais.
  • Tratamento de resíduos
Moura planeja dividir a coleta seletiva em Bauru em três tipos: recicláveis, orgânicos e rejeitos. Ademais, pretende implantar uma composteira urbana municipal, com geração de adubo para arborização, canteiros, hortas e agricultura familiar orgânica. Aliado a isso, a criação de uma indústria de reciclagem, a ampliação de locais de coleta de recicláveis e a ampliação dos ecopontos são ideias defendidas por ele.

Fiquem atentos à cobertura das eleições municipais de Bauru feita pelo Impacto Ambiental!


Relacionados
Impacto nas Eleições - Nelson Fio e Luiz Carlos Valle


Edição: Maria Eduarda Vieira
Revisão: Anna Araia, João Mateus Macruz e Maria Eduarda Vieira

0 comentários:

Postar um comentário