• Impacto Ambiental

Incêndios florestais: o caso Chapada dos Veadeiros

Confira um dos maiores incêndios já registrados em uma reserva florestal e seus possíveis impactos ambientais e sociais

Chapada dos Veadeiros/ foto: Icmbio


Por Autoria Desconhecida

Os incêndios florestais são um dos problemas ambientais que afligem o Brasil. Trata-se da propagação do fogo sem controle sobre uma determinada vegetação. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), 99% dos casos são provocados pela ação humana. Em anos mais quentes, as chances de se ter incêndios florestais são maiores, porque o fogo se propaga com facilidade.


No país, os estados do Pará, Mato Grosso, Tocantins, Amazonas e Maranhão detectaram os maiores focos de incêndio florestal. Eles acontecem naturalmente, quando são provocados por raios sendo favorecidos pela umidade do ar e o calor. Quando provocado pelos humanos (maior parte dos casos), os motivos podem ser variados e os impactos ambientais, maiores.


O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio) é um órgão que foi criado em 2007 com o objetivo de conservar, proteger e preservar a biodiversidade. Ele é responsável por algumas áreas de proteção ambiental, que recentemente foram afetadas com incêndios florestais.


INCÊNDIO NATURAL X CRIMINAL


De acordo com Coordenação de Combate e Prevenção a Incêndios, da ICmbio “O “fogo natural” costuma ter uma intensidade menor e ser menos destrutivo já que costumam ocorrer na transição entre a estação chuvosa e seca. Já o incêndio provocado geralmente ocorre no auge da estação de seca, contribuindo para a intensidade maior do fogo”.


Além disso, existem fatores que contribuem para a propagação do fogo como umidade do ar, velocidade e direção do vento por exemplo.


O QUE MOTIVA UM INCÊNDIO CRIMINOSO?


Alexandre Tetto, professor do Departamento de Ciências Florestais da Universidade Federal do Paraná (UFPR destacou alguns motivos para a ocorrência de incêndios florestais criminosos. Dentre eles:

  1. A demissão de um funcionário ou não contratação de um serviço (até de brigadista, por incrível que pareça)

  2. Interesse pelo uso da terra (para plantio ou criação)

  3. Analfabetismo ambiental (quando não se tem noção do que pode causar).


Existe a necessidade de se estabelecer um bom relacionamento com a comunidade do entorno das unidades de conservação. Se não houver um entendimento de pertencimento, dificilmente a conservação será efetiva”.

O QUE DIZ A LEI


Se for comprovado que o incêndio foi criminoso, o (s) responsável (eis) podem ser punidos nas esferas administrativas e penais. De acordo com Alexandre Tetto “existem várias formas de se prevenir um incêndio florestal, sendo uma delas a aplicação da lei”. Segundo o artigo 41 da Lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), a pena para quem provocar incêndio em mata ou floresta é de reclusão de dois a quatro anos e multa. Se o crime é culposo, a pena é de detenção de seis meses a um ano e multa. 


CHAPADA DOS VEADEIROS


Em outubro do ano passado, aconteceu um incêndio florestal na Chapada dos Veadeiros, um parque nacional de conservação brasileira de proteção à natureza, em Goiás. Vale ressaltar que o incêndio teve um comportamento extremo, sendo considerado o maior da história da reserva ambiental. Levou-se muitos dias até que o fogo estivesse sob controle. A área é protegida pela IcmBio, que classifica a vegetação em relação ao fogo como dependente, resistente ou sensível.


Incêndio na Chapada dos Veadeiros/ foto: Icmbio

“No mosaico de vegetação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é possível identificar, predominantemente, duas classes de vegetação: resistente e sensível. Os impactos são mais sentidos nas vegetações classificadas como sensíveis, como as presentes em veredas, matas ciliares e de galerias, em geral em ambientes florestais que tendem a ter mais umidade” afirma a coordenação de combate. 


O professor Alexandre listou os possíveis impactos sentidos na flora e fauna locais por conta do incêndio.

  1. No solo: a destruição da camada orgânica expõe o solo às intempéries, alterando sua porosidade e penetrabilidade. O solo argiloso torna-se duro, dificultando a penetração de água, enquanto o solo arenoso torna-se friável, perdendo o poder de retenção de água. Em ambos os casos há um favorecimento da erosão.

  2. No caráter protetor da floresta: está relacionado aos aspectos como erosão, inundação, regime hidrológico, entre outros, expondo a área a vários distúrbios ambientais.

  3. Na redução da resistência das árvores: as cicatrizes, deixadas pelo fogo, favorecem o ataque de fungos e insetos.

  4. A fauna: em função da intensidade e época em que ocorre pode matar animais que não conseguem escapar, além de provocar modificações no habitat (alimentação e abrigo).

  5. Ao aspecto recreativo da floresta: os incêndios podem alterar o aspecto paisagístico de parques, tornando-os, pelo menos temporariamente, impróprios às atividades recreativas.

  6. As propriedades: pois podem destruir ou danificar veículos, tratores, casas e outras construções.

  7. A vida humana: ferimentos e morte de pessoas envolvidas ou não no combate.


Chapada dos Veadeiros antes do incêndio/ foto: Icmbio


O QUE ESTÁ SENDO FEITO?


No caso do incêndio na chapada dos veadeiros, a Policia Federal está investigando o caso, por se tratar de uma área de jurisdição federal. Além disso, o ICMbio buscou combater diretamente o incêndio, mas realizou técnicas como a do “Manejo Integrado do Fogo”, que visa fragmentar o combustível presente no local.


Em relação à análise dos impactos na fauna, eles afirmam que além do impacto direto do fogo, há a diminuição de esconderijos e tocas e da fonte de alimentos. Alguns grupos podem ser favorecidos com a ocorrência dos incêndios, como os predadores, pois pode existir uma diminuição da concorrência com outras espécies. Este processo é dinâmico e requer uma análise mais aprofundada do pós-evento, o que ainda não foi possível de fazer devido à recente extinção do fogo. 


PREVENÇÃO


Existem algumas orientações para prevenir incêndios florestais. São elas:

  1. Não realizar queimadas na agricultura, apenas com autorização de um órgão competente;

  2. Não jogar pontas de cigarro nas estradas ou rodovias;

  3. Não queimar o lixo;

  4. Não soltar balões.


E, se eu me deparar com um incêndio florestal?


Em qualquer caso de foco de incêndio florestal, ligue para 193.

2 visualizações