• Fulano

Poema – Dia da Terra: Peço Perdão

Por Autoria Desconhecida


Peço perdão.


Perdão por minhas lágrimas que, de tantas, se transformaram em enchentes.


Mas pensei ter ouvido baixinho que desejavam a chuva…


A foto mostra uma cachoeira. No fundo tem uma grande rocha escura, e a água cai por cima da rocha. No lago que se forma baixo, tem várias plantas por cima da água, e quatro flores brancas em formato oval.
Foto: Gabryella Ferrari

Peço perdão.


Perdão pelo calor que os envolve e, por vezes, os atormenta.


Mas não sei onde se encontram as árvores, eram tantas…


Peço perdão.


Perdão pelas demais espécies que invadem seus lares.


Mas não sei o que aconteceu aos diversos habitats…


Peço perdão.


Perdão pela escassez de água que os aflige e provoca secas terríveis.


Mas sinto meus rios e mares pesarem sob tantos resíduos… 


Peço perdão.


Perdão pelas colheitas que prejudiquei e, consequentemente, pelas famílias que não alimentei.


Mas, por algum motivo, meus nutrientes estão cansados… 


A foto foi tirada bem de baixo das copas das árvores. As árvores são bem altas e suas copas não se encostam. Dá para ver o seu azul algumas nuvens.
Foto: Gabryella Ferrari

Peço perdão.


Perdão pelas tragédias que os castigam.


Perdão pelas incertezas que os instigam.


Perdão pelos fortes ventos que os roubam a esperança.


Perdão por não conseguir proteger todos, principalmente, as crianças.


Perdão por não fazer presente, todos os dias, a Lua Cheia, para que ilumine suas noites. 


Peço perdão.


Perdão por esta carta.


Mas ouvi dizer que vocês, talvez, possam me ajudar…


Atenciosamente,


Terra

0 visualização